O covardia do dedo que treme

Quando as lágrimas tem gosto de ferro já sabes que o fígado esta pedindo perdão.

Mas o que fazer com a dor? Como desinfetar o corpo que não seja com álcool?

Quem inventou o amor não criou a cura, remediamos como podemos…

A alma não alcançamos sem um tiro na boca. O coraçao não pára sem muita batata frita.

Rastejamos na poça seca da benevolência divina, aquela que nunca chega pros pecadores…

Tem saída?

Não.

Aqui ninguém entra.

Sair só medindo sete palmos e 21 gramas.

Espero pela covardia do dedo que treme.

Amém.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s