Dois caixões | Diálogos de cama

– Quando eu morrer quero ser enterrada em um caixão de vidro.

– De vidro!?

– Sim! E cheio de água dentro, tipo um aquário.

– Água!?

– E gelo! Água, gelo e eu alí deitada… nua… flutuando… com pétalas brancas… meu cabelo negro dançando e meu corpo se movendo… em câmara lenta sobre a água… enquanto vocês rezam por mim!

– Hum… É… Pode ser uma bela idéia… Bem cênico o corpo sem vida alí, se movendo, de volta à água, lembra um retorno ao útero, úmido…

– Isso! Isso mesmo! Da água viemos pra água voltaremos!

– Hahahahaha – ele ri e depois me olha, me abraça – só tem um detalhe magrela…

– Que? 

– Vai ter que ter dois caixões…

– Como dois caixões?

– Um pro teu corpo e outro pros pecados…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s