Deus vivia no meu estômago

Pode parecer, mas nunca fui a ovelha negra da família. Fui a ovelha pecadora.

Aquela que realizou as perversões mais discretas e as mais ruidosas também.

Nunca pedi perdão. Não via erro no que fazia. Acreditava brutalmente que seguir o coração era o que Deus esperava de nós. De mim.

Acreditava que Deus vivia no meu estômago. E toda vez que Ele se movia, engatilhava meu coraçãozinho, e cabia a mim dispará-lo, pois assim estaria rendendo obediência total a Ele.

Hoje sei que tudo não passava de um desejo alucinado de me eximir da culpa de meus caprichos incestuosos, de minha luxúria imparável e daquele tormento corrosivo que me empurrava para o movimento, sempre… sempre correndo pra emoção, pra altitude, pro desespero.

Como pode alguém querer desesperar-se?

Se fosse só isso… Além do desespero e do medo, queria a dor. Só os estados angustiantes me acalmavam.

Precisava convulsionar para sentir-me viva. Precisava dilacerar para me regenerar. Mas nada disso era bem visto…

Então tinha que me passar por louca para que me deixassem em paz e não descobrissem que minha verdadeira enfermidade era uma torturante lucidez.

Sabia onde Deus estava. Eles não. E nesse beco fui linchada.

Desacreditada. Me perdi no fanatismo alheio. Mas Ele estava ali, fisgando as paredes do meu estomago. Ninguém podia ver ou ouvir, mas Ele estava ali.

Sei que Deus não me abandonou ainda mas às vezes parece que Ele vai diminuindo dentro mim… igual instinto materno quando os filhos vão crescendo…

Talvez eu tenha simplesmente digerido Deus, ou o tenha derramado pelos poros…

Ou talvez Ele tenha se diluído em meu sangue depois de descobrir que meu desejo mais secreto era de vê-lo me pedindo perdão por ter me tornado tão indigesta.

Um comentário em “Deus vivia no meu estômago

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s