Negar-se é negar a Deus

Estou vivendo dentro de um quadro de Dalí.

A verdade sorri enquanto a mentira gargalha e se escuta longe e se escuta alto…

E no meio do caminho estão os pecados… nada pode ser mais íntimo que confessar seus pecados…. a sensação inebriante de devassar seus segredos e cuspir na cara do outro que te interroga, a verdade!

Mas, acostumados com a mentira desconfiam… como se a verdade estivesse tentando os enganar… como se ela quisesse os engolir, quando em realidade ela só quer passar a língua, a ponta da língua na consciência… eu sei, eu sei, as vezes a verdade é tão surreal que a mentira cairia bem!

Compreendo so-le-ne-men-te!

E assim, vão ter dias, como hoje, em que a moralidade vai te arranhar a alma, e você vai querer mudar-se pra dentro de um quadro de Romero Britto… acalme-se, pior que a metafísica da existencia é a vida na normalidade, onde estão aprisionados os que te julgam, te condenam e se absolvem, sem se darem conta que o maior dos pecados é o deles, a negação.

Negar-se é negar a Deus. E isso não tem nada a ver com religião, muito menos com política…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s