O grande erro

Pela primeira vez na vida vivo sem o sangue de um amor nas veias. Estou limpa. Me sinto tão pura, tão íntegra, tão única que chego a desconfiar que vivo meus últimos dias.

Os casamentos me esgotaram, os amantes também. Eles cresceram, subiram, voaram a espaços jamais sonhados antes que eu entrasse em suas vidas. Dei mais do que deveria ter dado. Fui me desintegrando por eles, para que eles realizassem seus desejos. Para que eles se curassem. Para que eles fossem felizes como jamais haviam sido.

O grande erro foi ter dado o que era meu e não o que me sobrava. Os antigos árabes chamavam isso de generosidade, eu chamo de mutilação.

Mas agora, passo por un processo de regeneração. Volto a me reconstituir pedaço a pedaço e recupero tudo que dei. Não tenho mais nada de sangue transplantado, tudo que vive em mim é meu, sou eu.

Ando pela casa com a certeza de que os espíritos que me espreitam dançam comigo, comem comigo e brindam à minha liberdade. Salut! Santé! Cheers!

Sim! Eles vem de todas as partes! Eles vem carregar as correntes que enferrujam há meses no meu banheiro. Em cada banho de arruda escutava elas escorrendo do meu corpo, deslizando pelo chão úmido. De início me assustava com o ruído, depois comecei a ver-me tão bela sem as correntes que coloquei um espelho dentro do box. E aí já não escutava mais as correntes caindo durante o banho, só o cheiro de alecrim, e a beleza de minha delicada pureza, refletida no espelho do box.

E assim quero permanecer, passeando nua pelo quarto, sem olhares me lascivando, dormindo espalhada pela cama sem hora pra levantar, sem planos alheios para executar… viver sem carne, sem meias sujas, sem qualquer música que não seja Blues! Dormir e acordar envolta em meu perfume, apenas, nem um cheiro mais. Sem vozes, sem pedidos, sem manhas, sem súplicas… viver a vida que quero, sem interferencias, simples assim!

Amanhã é segunda-feira e acordarei sorrindo, feliz por estar aqui, na minha terra, no meu apartamento, na minha vida, em mim.

Mas ainda sim,  chego a desconfiar que vivo meus últimos dias!

Um comentário em “O grande erro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s