Não choro sempre, só quando tenho fome

não choro sempre, só quando vem a fome. ela começa arranhar meu estômago e sou obrigada a sacia-la… aí então, percebo que não há mais vazio que esteja a meu alcance soterrar, e inundo.

prefiro chorar no chuveiro. embaixo do chuveiro tenho a impressão de que hoje, choro menos que ontem.

agarro a toalha. sempre começo a me secar de baixo pra cima porque na maioria das vezes as lágrimas continuam pingando depois que fecho o chuveiro.

deito na cama e deixo que o sono sintético me arraste junto com a guitarra de Buddy Guy, que toca no bar de blues, que só abre aos domingos, bem embaixo da minha janela.

amanhecerei de novo, em plena segunda feira, de estomago vazio… a digestão é implacável e a fome sempre volta pela manhã, soluçando para ser saciada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s