As vezes é preciso perder um olho pra enxergar

As vezes precisamos perder um olho pra poder enxergar.

No meu caso perdi os dois e agora só entendo braile. Não enxergo nada de longe. Tenho que me aproximar, tocar, sentir cada poro pra poder ver.

Mas como aproximar-se é arriscado prefiro ficar por aquí.

Me distraio com o vento, com o cheiro do café, com o gosto do sal quando a lágrima chega à boca… e essas dislexias que transformam palavras em coisas que só quem lê a vida sem olhos pode entender.

Ainda que possa mover-me a qualquer momento, espero.

Sem olhos não tenho mais medo do escuro, não preciso mais encontrar o interruptor no meio da noite… passo a ter mais vida que coração pra vivê-la.

E ainda que possa matar e morrer a qualquer momento, espero.

Hoje enxergo além do que os olhos deixam ver, sei que Eu Te Amo não diz nada e que as pessoas são capazes de mentiras brutais para satisfazer o ego.

E ainda que possa ferir, e que possa agredir, e que possa ser como eles… eu espero.

A Terra gira e leva todos na mesma direção, uns tem pressa, passam por cima dos outros e nunca mais se recuperam do mau que causaram.

Ainda que eu possa correr e atropelar, espero… suave, constante, usufruindo da paisagem enquanto a Terra faz seu discurso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s