Coleira

Me compro uma coleira
Nos ato os pés
Me atiro ao vento
Nos faço voltar
O céu só é azul durante o dia

Quem pede socorro afoga a dúvida
Melhor silenciar e esperar…

Quem inventou o amor?
Um diabético
Um caolho
Um leproso

Não… não é sobre amor
É sobre verdades
Não é mais sobre ferir
É sobre estancar
Não é pra diminuir a dor é pra manter a consciência, ativar a respiração, deslizar ao lado do coração e succionar o pus.

Mata mais o medo da morte que a doença
Espero viver pra ver um pouco mais…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s