Livre-se. Livre-me.

Se pudesse ser algo não humano, não cogitaria um unicórnio, certamente seria um monstro. Daqueles enormes, com roupas esfarrapadas, e olhos assustadores. Não amo ninguém. Nasci para estar só. Entre fossos e castelos fiz sofrer todos que cruzaram meu caminho. Sei que não terei perdão. Há tempos me conformei com a guilhotina, passarei bem longe […]

Leia mais Livre-se. Livre-me.

Negar-se é negar a Deus

Estou vivendo dentro de um quadro de Dalí. A verdade sorri enquanto a mentira gargalha e se escuta longe e se escuta alto… E no meio do caminho estão os pecados… nada pode ser mais íntimo que confessar seus pecados…. a sensação inebriante de devassar seus segredos e cuspir na cara do outro que te […]

Leia mais Negar-se é negar a Deus

Detalhes

Derrepente a vida se encheu de detalhes. Pra todo lado que ela virasse via ganchos, cordas, prendedores. As manhãs se descobriam lentamente. Espreguiçava-se em espasmos de dor… e o que veio depois é impublicável…

Leia mais Detalhes

Ler Sade ao meio dia

Ver um amigo partindo é como ler Sade ao meio dia… despedidas revelam o pior de nós… descobrimos que o amor é egoísta e que a dor sempre volta depois do porre. Meu primeiro amigo, irmão, parceiro de todas as barcas… nos conhecemos aos 18 anos… em muitos momentos cada um tomou seu rumo mas […]

Leia mais Ler Sade ao meio dia

Arnica

Inspiro violência. Não sei de que forma isso acontece. Não posso mais ficar com ninguém. As mãos dele estão gravadas na minha cintura. As duas, uma de cada lado. Arde quando a blusa encosta. Acordo encharcada de culpa, sempre… e as marcas me incriminam ainda mais, transformam uma noite em três dias de arnica. Vivo […]

Leia mais Arnica