Sete dias nua no jardim

Depois de sete días nua, sem sair de casa, encaixei o relógio no pulso e quase caí com o peso. Estava tão leve, tão limpa que as roupas limpas que vesti pareciam esterco roçando-me a alma. Calma! São só os primeiros cinco minutos, logo te acostumas! Duas horas depois caminhava pela vida como se as […]

Leia mais Sete dias nua no jardim

Deus vivia no meu estômago

Pode parecer, mas nunca fui a ovelha negra da familia. Fui a ovelha pecadora. Aquela que realizou as perversões mais discretas e as mais ruidosas também. Nunca pedi perdão. Não via erro no que fazia. Acreditava brutalmente que seguir o coração era o que Deus esperava de nós. Acreditava que Deus vivia no meu estômago. […]

Leia mais Deus vivia no meu estômago

Pedestal

Ele disse que vou ficar velha, e então ficarei feia e por fim nenhum homem vai me querer. Me esforço pra tentar entender porque os homens pensam que é ruim ficar sem eles. Que é ruim envelhecer ou ficar “feia”. Que ser solteira é infelicidade. Me parece tão precário. Medieval. Arrogante. Estreito. Acordo na hora […]

Leia mais Pedestal

Almas indiciadas

As dores que já conheço não me causam mais nada. Preciso de dores novas. Paixão não me abate, amor não me amansa. Preciso de algo entre o trivial e o obtuso. Algo que quebre o resto dos ossos que me sobram intactos. Algo que incite um diluvio. Que conecte Deus ao pior de mim… pra […]

Leia mais Almas indiciadas

Apenas uma virgula

Entendo que você me odeie. Sinto o mesmo. Não sei porque Deus ainda nos mantém aqui… Porque? Porque envolver Deus, se nem sabemos se ele existe? E se existe, porque se preocuparia com amores em decomposição? Ele já te deu a paixão, a luxuria, as gargalhadas… e agora você não quer a dor? Meu amor, […]

Leia mais Apenas uma virgula

Cheiro de Marlboro na mão de homem

Quando Nietzsche matou Deus, a ciência já havia matado todos os Deuses… já havíamos perdido a imaginação… aquela imaginação que não esbarra na possibilidade científica sabe… imaginação pura genuína… nossa mente já foi acorrentada… por isso temos dificuldade de atingir o prazer supremo – dizia ela com essas pequenas pausas entre uma frase e outra […]

Leia mais Cheiro de Marlboro na mão de homem

Vomita que passa

Pode vomitar. São meus restos aí no seu estômago. Nada é mais indigesto que o amor… eu sei meu bem, já colapsei muita gente, esse martírio eu sei de cor. Vomita que passa. Mas vomita com vontade, até chegar a bilis, depois a espuma e por fim o vento. Quando estiveres vomitando vento já está […]

Leia mais Vomita que passa